Facebook YouTube
Home / Notícias

Notícias

Câmara recebeu o Secretario Municipal de Saúde e os representantes dos hospitais de Rio Grande para reunião a respeito da pandemia do Coronavírus

Compartilhe
Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Twitter Compartilhe no LinkedIn

O Legislativo recebeu na tarde da última terça-feira(23), o Secretário de Saúde Maicon Lemos e os médicos Evandro Oss, Diretor Técnico da Santa Casa do Rio Grande, e Fábio Lopes, Gerente de atenção à saúde do Hospital Universitário-FURG/Ebserh. A Reunião aconteceu no horário destinado a Sessão Ordinária e foi transmitida ao vivo através da TV Câmara, com intuito de proporcionar também a comunidade, maiores informações sobre a situação hospitalar de Rio Grande e as ações executadas pela Secretaria de Saúde do Município, no enfrentamento da pandemia.

O médico Fábio Lopes, falou sobre o laboratório inaugurado recentemente no HU-Furg, que realiza as análises dos testes moleculares de Rio Grande e região, possibilitando maior agilidade nos diagnósticos dos casos. Antes, as amostras eram analisadas exclusivamente pelo LACEN, os resultados demoravam cerca de três dias, hoje, com o laboratório em Rio Grande, é possível resultados em 24 horas, ou, até no mesmo dia. Fábio explica sobre a importância em cumprir os critérios para a realização dos testes, para que se tenha maior garantia nos resultados.

O chamado PCR deve ser coletado, preferencialmente, entre o segundo e quinto dia de sintomas, que é o período de maior presença do vírus na nasofaringe. De acordo com normas estipuladas pela Secretaria Estadual e Ministério da Saúde, esse teste deve ser realizado em pacientes que estiverem hospitalizados com sintomas acentuados. Em caso de sintomas leves, a indicação é que o paciente suspeito permaneça em isolamento e realize o teste-rápido. Este, deve ser realizado de 10 a 14 dias após o começo dos sintomas, ele não detecta o vírus, e sim, a imunidade adquirida após o contágio. "Se não for feito no momento certo, o teste acaba sendo desperdiçado", reforça o médico.

Sobre a estrutura hospitalar exclusiva para o atendimento a patologia, Rio Grande conta com 44 leitos de retaguarda na Ala Covid São Lucas III, 5 leitos no Pronto Socorro e 10 UTI's adultos na Santa Casa. O HU-Furg/Ebserh possui oito leitos de retaguarda e quatro UTI's pediátricas. O médico, Evandro Oss falou sobre os leitos de UTI disponíveis na Santa Casa e explica que ainda não foram criados novos leitos, e sim, realizada uma transformação no que já havia - os leitos de convênio que foram adaptados para atendimento exclusivo aos casos de Coronavírus -. Atualmente, os hospitais contam com cerca de 80% de ocupação do leitos destinados ao Covid 19, o que gera preocupação aos profissionais de saúde. Evandro explica que a Santa Casa teria capacidade para mais 20 leitos semi-intensivos, porém, o custo de um leito desse, tem um valor estimado em 150 mil reais.

A boa notícia é que, segundo o Secretário de Saúde Maicon Lemos, ainda nessa semana, estará se delineando uma parceria entre o empresariado, o Estado e o Município, para a aquisição dos materiais necessários para a montagem de mais 10 leitos de UTI na Santa Casa. O secretário informou ainda, que os 21 leitos que serão montados na UPA da Junção, já estão no Brasil e devem chegar nas próximas duas semanas.

O Secretário alerta para o período desafiador que se aproxima, inclusive, das dificuldades, que, muitas vezes, vão além da restrição de recursos. " A aquisição de materiais está dificultada, itens de muita procura estão tornando-se escassos no mercado e tendo seus preços disparados. Como no caso dos respiradores, e agora, até mesmo os anestésicos utilizados para entubar um paciente" comenta.

Maicon falou sobre as condutas adotadas nos bairros com maior número de contaminados , como é o caso da Barra. A Prefeitura está trabalhando em cima de um reforço na equipe de profissionais na UBSF da Barra e deram início a realização do teste rápido. Além disso, em parceria com a ANVISA e Vigilância em Saúde, são desenvolvidas ações para manter o Polo Portuário e Industrial seguro.

Os profissionais enfatizaram a importância de manter sempre que possível,o distanciamento social, esclareceram as dúvidas dos Parlamentares e por fim, divulgaram o uso da ferramenta TeleCovid-19, desenvolvida com intuito de prover um sistema de triagem a distância para evitar o deslocamento de pacientes às unidades de saúde. Em casos de  pedido de informações ou sintomas, através do telefone 0800 642 4650 a equipe voluntária formada por médicos, enfermeiros, técnicos, agentes comunitários e psicólogos atendem e direcionam ao protocolo que deve ser seguido.São cerca de 70 profissionais que atuam de forma voluntária, para ajudar a TeleCovid-19.

 

Assessoria de Imprensa